É meu!

É meu!
Pare com o roubo de conteúdo!

18.2.07

Farol do Giraúl. Namibe, 2003. A cruz ainda é visível mas se a decrepitude não for parada, estes vestígios da presença portuguesa perder-se-ão para sempre.


Sem comentários: